Copa América
17/06
21:00
Estádio Nilton Santos
Amistoso Seleção Olímpica
08/07
Bangkok, Tailândia
Jogos Olímpicos
21/07
05:00
Miyage Stadium, Rifu
Ajude o Site!
Faça Uma Doação
(Qualquer Valor)

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Elenco da Seleção Brasileira Masculina nos Jogos Olímpicos de 2016

.:: Finalmente Veio o Ouro ::.
Elendo do Brasil que Conquistou a Primeira Medalha de Ouro no Futebol;
Em pé: Uilson, Luan Garcia, Rafinha, Renato Augusto, Thiago Maia, Marquinhos,
Rodrigo Caio, Walace, Gabriel Jesus e Weverton; Agachados: Rodrigo Dourado,
William, Neymar, Douglas Santos, Felipe Ânderson, Luan, Gabriel Barbosa e Zeca;
Crédit: www.zimbio.com/Martin-Bernetti/AFP
XXXI Jogos Olímpicos Rio 2016

Foi o ouro da redenção. Depois de empate por 1 a 1, o Brasil venceu Alemanha nos pênaltis por 5 a 4 e conquistou o inédito título de campeão no futebol na Olimpíada. Foi de Neymar a última cobrança, depois da bela defesa do goleiro Weverton no chute de Petersen, a única falha alemã na partida. O camisa 10 marcou, o Maracanã explodiu e ele desabou ali mesmo, na marca do pênalti. Chorou muito, foi abraçado por todos os jogadores e desabafou na saída de campo: "É uma das coisas mais felizes que aconteceram na minha vida. Agora vão ter que me engolir", disse à Globo. O choro e o desabafo foram resultado de uma pressão enorme que Neymar carregou nas costas. Apesar disso, ele foi decisivo. Marcou o primeiro gol do jogo, em cobrança perfeita de falta no primeiro tempo. E, no final, teve frieza para acertar a última cobrança e amenizar um pouco a dor do 7 a 1, ainda tão presente na vida dos brasileiros.

A vitória foi suada. A Alemanha mandou duas bolas no travessão no primeiro tempo. Apesar de não contar com os grandes jogadores que fazem da seleção principal uma das melhores do mundo, o país mostrou que dá trabalho até com um time C. Impecável na parte tática e com um esquema de jogo bem definido, como sempre, os visitantes dominaram os 45 minutos iniciais da partida. Logo aos 11 minutos, mesmo tempo do primeiro gol alemão no 7 a 1, uma bola no travessão de Weverton deixou os brasileiros confusos: ou aquilo significava que maldição da pior derrota da história do futebol brasileiro estava acabada ou aquele susto seria apenas o primeiro de muitos em um jogo que não teria um bom desfecho para os donos da casa. A dúvida durou até os 26 minutos, quando Neymar acertou cobrança de falta no ângulo de Horn e colocou o Brasil em vantagem: 1 a 0.

A seleção brasileira levou mais dois sustos na primeira etapa. Weverton fez grande defesa em chute de Meyer aos 31 e, aos 34, Bender acertou novamente o travessão brasileiro. A vantagem no placar na saída do intervalo era um bom indício: estava claro que seria um dia bem diferente daquele 8 de julho de 2014 no Mineirão.

O segundo tempo, porém, trouxe à tona os fantasmas do 7 a 1 logo aos 13 minutos, quando Meyer recebeu na área e empatou o jogo. "Pronto, o Brasil já fez a parte dele, agora só faltam 6 da Alemanha", diziam comentários nas redes sociais. Só que o cansaço começou a bater nas duas equipes, que se alternavam no ataque. Os alemães jogavam melhor, e os brasileiros jogavam fora as boas oportunidades que criavam. Gabriel Jesus caiu sentindo cãibras aos 40 minutos, num indício de que a prorrogação já não era uma alternativa ruim diante do esgotamento físico dos jogadores.

Vieram então os 30 minutos da prorrogação, que não foram suficientes para evitar a temida decisão por pênaltis, que deixou os brasileiros no Maracanã ainda mais apreensivos. A torcida não estava confiante, mas qualquer derrota àquela altura já era lucro frente à Alemanha. Um dos atores principais do último ato da final era o goleiro brasileiro Weverton, que estava no centro do mundo naquele momento depois de ter sido chamado às pressas para o lugar do experiente Fernando Prass, machucado. Instável nos primeiros jogos, Weverton foi criticado mas contou com o apoio do técnico Rogério Micale, que o manteve na equipe. E, na hora certa, o jogador do Atlético-PR brilhou. Ginter, Gnabry, Brandt e Sule acertaram suas cobranças pela Alemanha. Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha e Luan também foram perfeitos. Petersen, porém, na quinta e última batida, parou em Weverton. Restava a Neymar confirmar o título inédito. E ele acertou.

No fim, o sábado foi um dia de recomeço para o futebol brasileiro. Weverton passou de goleiro inseguro a herói nacional. Neymar deixou para trás a desconfiança que pairava sobre sua cabeça e deu ao país o único título que faltava no futebol. E a Alemanha, no palco do Maracanazzo, deixou de ser apenas uma memória terrível na cabeça dos brasileiros. (Fonte: brasil.elpais.com)

O Passo-a-Passo da Conquista:

A Estréia: A estreia foi no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O adversário foi a África do Sul. E desde o início o time mostrou superioridade mas não conseguiu marcar um gol sequer e o jogo terminou em zero a zero;

Novo Empate: Outra decepção em campo. Novamente, choveu oportunidades de gols. O Iraque, em alguns momentos ameaçou o goleirão Weverton, acertando até uma bola na trave no primeiro tempo. Mas o Brasil manteve a infelicidade do jogo passado e não conseguiu balançar as redes. Aí os torcedores que novamente estavam no Mané Garrincha, dia 07/08, não se contiveram e começaram a gritar o nome de Marta, que ia muito bem até então pelo futebol feminino. Placar final 0x0, e mais um ponto para o Brasil.

Última Rodada: O time chegou para a última partida pressionada, correndo riscos de sofrer a eliminação ainda na primeira fase. Só a vitória interessava, e serviria para dar mais confiança no desenrolar da competição. Dessa vez, o duelo foi na Arena Fonte Nova, Salvador, dia 10/08, e enfim os atacantes desencantaram. Com gols de Gabibol (2), Gabriel Jesus e Luan, o Brasil venceu por 4×0, e de quebra garantiu a classificação em primeiro lugar do grupo.

Quartas de Final: O confronto dessa vez foi na Arena Corinthians, em 13/08. Em um jogo truncado, Neymar sofreu com as faltas, mas respondeu da melhor forma que poderia. Com uma bela cobrança de falta, ele abriu o placar marcando o seu primeiro gol na Olimpíada. Depois foi a vez de Luan fazer um golaço de cobertura, de fora da área, fechando o resultado em 2×0 e assegurando a classificação para as semis.

Semifinal: A equipe chegava para a partida entusiasmada, confiante, esperançosa, frente a um adversário também considerado fraco. E logo aos 14 segundos, Neymar surpreendeu tudo e a todos, e numa divida com o goleiro, abriu o placar no Maracanã, dia 17/08. Ainda no primeiro tempo, Gabriel Jesus marcou duas vezes. Já na segunda etapa foi a vez de Marquinhos, Luan e Neymar completarem a festa em 6×0.

A Final: Novamente o palco era o estádio do Maracanã, para a grande final do dia 20 de agosto. E outra coisa repetida era o adversário, que não trazia boas lembranças para o nosso país. O Brasil não havia tomado gols em toda Olimpíada, marca de uma boa defesa. Mas dessa vez foi a vez do goleiro Weverton brilhar. Ele também contou com a sorte, quando dois ataques alemães acertaram a trave. Neymar, em uma linda cobrança de falta, acertou o ângulo, e acendeu a expectativa do título.

Só que apareceu Meyer para fazer o gol de empate, e adiar a alegria da torcida. O jogo acabou mesmo no 1×1, e depois de uma prorrogação pouco movimentada, a disputa foi para os pênaltis. Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha Alcântara e Luan marcaram as quatro primeiras cobranças para o Brasil. Já Ginter, Gnabry, Brandt e Sule fizeram para a Alemanha. Quando foi a vez de Petersen cobrar a estrela de Weverton apareceu. Ele já tinha acertado o lado de outros três chutes, e no último, ele não só acertou o canto, mas também conseguiu fazer a defesa. Coube então a Neymar ter a oportunidade de fazer o gol do ouro, e o menino não desperdiçou. Bola de um lado, goleiro do outro, e a multidão que estava presente no Maracanã e em todo país podia gritar: “É CAMPEÃO!”; “É OURO!” www.torcedores.com
Participantes do Torneio de Futebol Masculino
Grupo A Grupo B Grupo C Grupo D
Brasil Nigéria Coréia do Sul Portugal
Dinamarca Colômbia Alemanha Honduras
Iraque Japão México Argentina
África do Sul Suécia Ilhas Fiji Argélia
Medalha de Ouro: Brasil; Medalha de Prata: Alemanha e Medalha de Bronze: Nigéria;
Elenco da Seleção Brasileira - Brazil National Team Squad
Nome Completo Alcunha Clube
01 GK Weverton Pereira da Silva Weverton Atlético/PR 6 1
02 LD José Carlos Cracco Neto Zeca Santos/SP 6 1
03 ZA Rodrigo Caio Coquette Russo Rodrigo Caio São Paulo/SP 6 2
04 ZA Marcos Aoás Corrêa Marquinhos PSG/FRA 6 1 1
05 MC Renato Soares de Oliveira Augusto Renato Augusto Beijin Guon/CHN 6
06 LE Douglas dos Santos Justino de Melo Douglas Santos Atlético/MG 6 1
07 AT Luan Guilherme de Jesus Vieira Luan Grêmio/RS 6 3
08 MC Rafael Alcântara do Nascimento Rafinha Barcelona/ESP 5
09 AT Gabriel Barbosa Almeida Gabriel Barbosa Santos/SP 6 2 1
10 AT Neymar da Silva Santos Júnior Neymar Barcelona/ESP 6 4 1
11 AT Gabriel Fernando de Jesus Gabriel Jesus Palmeiras/SP 6 3 1
12 MV Walace Souza Silva Walace Grêmio/RS 4
13 LD Willian de Azevedo Furtado Willian Internacional/RS 3
14 ZA Luan Garcia Teixeira Luan Garcia Vasco/RJ 2
15 MC Rodrigo Dourado Cunha Rodrigo Dourado Internacional/RS 1
16 MC Thiago Maia Alencar THiago Maia Santos/SP 3 2
17 MC Felipe Ânderson Pereira Gomes Felipe Ânderson Lazio/ITA 4
18 GK Uilson Pedruzzi de Oliveira Uilson Atlético/MG
Coach: Mário Rogério Reis Micale Rogério Micale Confederação Brasileira de Futebol
Capitão da Seleção Brasileira: Neymar (em todos os jogos);
Jogadores Acima de 23 anos: Weverton, Renato Augusto e Neymar;
Estreantes: Todos. Exceto: o atacante Neymar, do Barcelona;
❏ Esta foi a primeira vez que o Brasil conquistou a Medalha de Ouro no futebol;

Campanha Brasileira

1
4 de Agosto – 1ª Rodada – Estádio Mané Garrincha, Brasília
Brasil 0 x 0 África do Sul
Ficha

2
7 de Agosto – 2ª Rodada – Estádio Mané Garrincha, Brasília
Brasil 0 x 0 Iraque
Ficha

3
10 de Agosto – 3ª Rodada – Arena Fonte Nova, Salvador
Dinamarca 0 x 4 Brasil
Ficha Gabriel Barbosa, 26'
Gabriel Jesus, 40'
Luan, 50'
Gabriel Barbosa, 80'

4
13 de Agosto – Quartas de Final – Arena Corinthians, São Paulo
Brasil 2 x 0 Colômbia
Neymar, 12'
Luan, 83'
Ficha

5
17 de Agosto – Semifinal – Arena Maracanã, Rio de Janeiro
Brasil 6 x 0 Honduras
Neymar, 1'
Gabriel Jesus, 26'
Gabriel Jesus, 35'
Marquinhos, 51'
Luan, 79'
Neymar, 90+1' (pen)
Ficha

6
20 de Agosto – Final – Arena Maracanã, Rio de Janeiro
Brasil 1 x 1 Alemanha
Neymar, 27' Ficha
5 x 4
Max Meyer, 59'

.:: Classificação Final ::.
Torneio Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Pró Gols Contra Posição
6 3 3 0 13 1
Como Passar pelo Encutador de Link Facilmente
Toda vez que você clicar em um link e ver a página, você estará ajudando o site em 0,001. Obrigado!

Se tiver alguma informação errada, por favor, deixe um comentário;
If you have any information wrong, please leave a comment;
Contato: E-mail: futselbra@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do Post?
Deixe um Comentário ou Sugestão
Sua Opinião é Muito Importante!

Postagens mais visitadas